Lembrando Ruth

Este é meu primeiro Dia das Mães sem ter a quem presentear. Dei-me conta disso quando, no shopping, Denise escolhia um presente para a minha sogra e, súbito, me veio o pensamento: “O que vou comprar para mãe?” Ela morreu em dezembro, por que então cogitar de presenteá-la? A psicanálise diria que a morte aindaContinuar lendo “Lembrando Ruth”